O que é Aromaterapia?

Atualizado: 22 de Set de 2019

Aromaterapia é um tratamento natural que utiliza os princípios ativos dos óleos essenciais extraídos das plantas aromáticas.


De acordo com as propriedades químicas do óleo essencial, ele poderá ter ação digestiva, na cicatrização, anti-inflamatória, analgésica, antiespasmódica, além de atuar no sistema circulatório e sistema imunológico.


Apesar das plantas aromáticas e seus princípios ativos terem sido utilizados para tratar enfermidades ao longo da história (com registros entre egípcios, gregos, persas, europeus, chineses, indianos, além de povos aborígenes e indígenas americanos), o termo “Aromaterapia” foi utilizado pela primeira vez em 1937 pelo engenheiro químico Rene Maurice Gattefossé em seu livro “Aromathérapie: Les Hormones Végétales”. E na atualidade este termo faz referência à prática que utiliza óleos essenciais extraídos em sua maioria por destilação a vapor, o que a diferencia de outras linhas de fitoterapia.

Na medicina ocidental, os principais estudos documentados sobre os efeitos da aromaterapia, datam das primeiras décadas do século XX, com registros entre pesquisadores e médicos franceses e ingleses. 


De acordo com o doutor em medicina Dr. Jean-Pierre Willem em seu livro Óleos Essenciais Antivirais: A solução natural para lutar contra infecções (2018):


“A aromaterapia é uma medicina precisa: de acordo com as propriedades terapêuticas tradicionais das grandes famílias bioquímicas (álcoois, cetonas, ésteres, terpenos, aldeídos, ácidos), os óleos essenciais contendo a molécula química adequada são associados em função de uma dada patologia.”


ATENÇÃO: Esta ação bioquímica em nosso corpo deve ser vista sob ambos aspectos – se por um lado, demonstra a efetividade dos óleos essenciais como tratamentos para desequilíbrios físicos – por outro, nos alerta para o risco do uso destas substâncias sem um conhecimento prévio das suas ações e possíveis reações adversas.


E nesta linha de aplicações terapêuticas, o Inglês Robert Tisserand é referência em publicações baseadas em estudos científicos para o uso seguro dos óleos essenciais. Seu livro com coautoria de Rodney Young “Essencial oil Safety” (2014) traz 780 páginas de informações sobre as indicações medicinais, cinéticas, dosagens e toxicidade dos óleos essenciais e seus componentes químicos. 


Outra linha de estudos das aplicações dos óleos essenciais é de seus efeitos sobre nossas emoções, com alguns resultados animadores nos tratamentos de ansiedade, depressão e insônia. E seus benefícios para a pele são aliados na manipulação de cosméticos e produtos de cuidados pessoais.


Referências:

Willem, JP (2018) Óleos Antivirais: A solução natural para lutar contra as infecções. Tradução: Ana Lucia Ramalho Mercê. Ed. Laszlo, 231p.

Tisserand, R. & Young, R. (2014) Essencial Oil Safety. 2° Edição, Ed. Elsevier, 780p.

7 visualizações